Um brinde aos heróis e aos covardes!

Aos problemas já não dito grandes regras e soluções, sou apenas monossilábico.
Me surpreende o ânimo que bate e a vontade que surge à beira do precipício, mesmo que em algumas vezes, o final não seja o esperado, ainda assim, vale a tentativa.
Esqueço os motivos, me atenho ao momento e me surpreendo: a luta pela sobrevivência, a batalha heróica diante de um fim, a força do desespero, do pulo além do limite, do grito sem ar.
Mau comparando minha suave brisa de vida, sobrevôo os atos heróicos da história, que mesmo sem um porque justificável, onde eu provavelmente falharia acuado em minha total covardia, outros todavia, encararam otimistas, esperançosos, valentes e de espírito nobre, aos problemas realmente tenebrosos e de desafio tamanho que a única esperança era apenas a certeza de uma derrota fulminante, seguida da morte como o prêmio final e mais aguardado. Ao carregar os fracos e medrosos, eles caíram como mártires anônimos nos campos de concentração, na áfrica sem o que comer e beber, nas ruínas dos terremotos e inundações e entre outras muitas situações tão além da minha capacidade, que nem ao menos imaginaria onde buscar ânimo para continuar.
Sentado aqui, na cadeira confortável e macia, diante do computador, saboreando um belo suco de laranja natural, saúdo aos verdadeiros heróis da história humana: – Aos bravos desconhecidos! Pois sem eles, fracos como eu, que se desesperam e apenas reclamam ao menor dos problemas, o fim, seja ele qual for, só aparenta uma derrota vergonhosa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s