Chora negão…

Se pudesse voltaria à casa de meus pais. Não me refiro à construção física, pois esta em nada me interessa, digo à proteção carinhosa e poderosa que os dois me transmitiam.
Não penso em me desculpar, pois isto estaria implícito nos abraços, choros e sorrisos que provavelmente aconteceriam, mas de poder ouvir, de me aconselhar mais uma vez, de pedir forças para continuar, ou de apenas ficar ao lado… em silêncio.
Saudades dos cafés matinais e os carinhos de minha querida mãe, não apenas em atos, mas em todas as suas intenções, nada se compara a este bem querer. Ouvir de novo meu pai e seu poderoso instinto ao perceber o mundo. Opiniões fortes e objetivas, as vezes arrasadoras, mas sempre preocupadas com o bem estar da família.
Um dia minha mãe me disse sobre a falta que a mãe dela fazia… sabe… hoje entendo o que isso quer dizer… faz falta mesmo!
Você que tem seus pais ao seu lado… aproveite muito… abraça, beija e diga que ama, pois um dia eles inevitavelmente já não estarão por aí, então, neste dia solitário, você perceberá que não existem colos mais aconchegantes do que os da mãe da gente, nem apoio mais seguro do que os do pai. Com eles por perto, você pode parar, descansar a cabeça cansada… e dormir!