Encerrando meu Blog.

Obrigado aos que acompanharam meu Blog!
Estou encerrando ele por aqui.
Talvez comece outro, com outro nome, com outras intenções.
Aos Diabéticos… se cuidem, vocês nunca terão a tal da cura.
Aos amigos que conheci por aqui, valeu! Foi bom. Estou por aí, no Facebook e outros lugares, até segunda ordem.
Aos que se ofenderam, a vida é assim mesmo, nem todos conconcordam com nossas idéias e revoltas, as diferenças existem e nos fazem pensar.

Ao mundo… Adeus!

Por impulso!

Hoje estava indo almoçar e passei pela feira, se não fosse a falta de dinheiro no bolso, tinha comido um pastel! Depois que passei da banca da japonesa, lembrei que estava de regime e que provavelmente teria pisado na bola e comido um “belo de um big pastelzão pingando a óleo”!rsrs
Nem sempre lembro que deveria evitar certas coisas, agora a pouco mesmo, comi um pão com manteiga junto com o pessoal da empresa e nem me liguei! Ando no automático! O hábito faz o monge, diz o ditado, mas este tal de hábito tem vida própria, pois até pra me acostumar a não comer açúcar, por exemplo, foi um custo danado! Esses dias não enfiei a mão no pote de balinhas, balas de goma, do escritório sem perceber? Quando reparei, já tinha comido umas duas e estava brincando com outras na mão… foi aí que me liguei no ato impensado! Agindo por impulso!
Não podíamos ter o impulso de fazer ginástica, regime, ou correr? Quando você repara.. a lá… agindo por impulso!
– Mas o que é isso? Entrou minha mulher na sala sem bater.
– Vixi! Tava aqui fazendo umas abdominais e flexões de braço enquanto assistia a novela!! Caramba… você acredita que nem tinha reparado no que tava fazendo??!!!rsrs

Acredita!

Você já teve uma história estranha pra contar? Pois eu tenho!
Um tempo atrás fui pro parque numa destas tentativas empolgadas de praticar uma caminhada, ou até mesmo uma corrida na pista de cooper.
Comecei devagar… discreto graças aos meus limites, as minhas dores, o meu peso, mesmo porque era lógico que não poderia exagerar estava no começo das minhas férias e não queria no meu tão merecido descanso alguma lesão, contusão, ou seja lá qual for o nome disto.
Devagar e sempre… andava num ritmo rápido e em intervalos de quatro minutos dava uma corridinha. Foi aí que, ainda orgulhoso do meu desempenho por permanecer por quase vinte minutos na pista, que um rapaz, destes atletas, aproximadamente da minha idade, passou por mim como um foguete. – Também, magrão e em boa forma física, até eu! Reclamei comigo mesmo, justificando meu desempenho tão abaixo, para não dizer medíocre em relação ao dele!
Então, aconteceu algo inusitado, uma luz, um raio, sei lá o que, explodiu na pista de corrida e sem saber ao certo o que acontecera, parei de correr e fiquei procurando de onde teria vindo tal luminosidade.
Olhei pra mim mesmo e: AHHHHHHH!!! Não era mais eu e sim o rapaz que voava baixo na pista! Em vez de procurar uma explicação razoável para o inexplicável, apenas compreendi que havia trocado de lugar com o atleta e aproveitei aquela oportunidade única para sair correndo de verdade… agora eu era leve, rápido e a passos largos. Ri quando passei pelo gordinho desajeitado procurando entender o que acontecia. Tive ainda a ousadia de pensar: Corre agora gordo, quero ver! E ri da minha própria piada.
Me sentia feliz e rápido, quando ouvi uma voz dizer: – Tem um mês para usufruir desta situação, aproveite e aprenda!
Foi o mês de férias mais maluco da minha vida, pois as pessoas não estranharam ao me ver assim totalmente modificado, agiam normalmente como se eu sempre tivesse sido daquele jeito. Não sentia dores no ombro, não tinha diabetes, nem complexos, nem falta de ar e passei a curtir a leveza do meu novo corpo.
Na primeira semana, daquela experiência maluca, fui algumas vezes no parque para correr na pista, mas sem muito foco, me distraia com facilidade, pois me sentia ótimo, além do que… com um corpo daqueles… pra que se esforçar tanto? Só lembrava que tinha que correr, quando passava por mim o gordinho bufando com sua corridinha desajeitada, que eu entendia perfeitamente.
Naquele mês, empolgado com o meu novo corpo fui curtir minhas férias nas baladas, beber com os amigos, experimentar comidas em restaurantes e descansar na praia comendo alguns peixinhos fritos, bebidas e lanches que até então me eram proibidos.
No final do mês me sentindo culpado por apenas aproveitar meu corpo malhado, voltei ao parque e de novo na pista me surpreendi, mesmo ainda sendo magro, já não tinha tanto fôlego, nem a leveza de quando havia recebido aquele presente. Com a culpa de quem carregava um mês de luxúrias, orgias e extravagâncias, diminui meu ritmo e controlava a respiração pesada. Foi aí que, para minha surpresa, passou por mim como um raio o gordinho, já não tão gordo assim, a passos largos acompanhando o pelotão de elite do parque em suas corridas invejáveis.
De novo, tomei aquele susto da luminosidade que ocorrera quando recebi um corpo sarado, mas desta vez para me ver de novo gordinho.
Olhei para trás e vi o rapaz de quem havia pegado o corpo emprestado, se aproximar correndo. Olhou pra mim, me deu um sorriso e disse apenas: – Acredita!
Olhei para o meu corpo, agora novamente o gordinho, mas muito mais enxuto e disposto, graças a dedicação e o empenho do atleta, pensei: Acredito!
Moral da história: Você é o que você acredita! rsrs

1º Dia de Regime!!!

Fala aí uma coisa difícil? Sinto até dor, acredita? Eu sei…a primeira semana é um inferno e pra encarar, não é fácil!
Regime pra mim é isso…toda essa dificuldade mesmo!
Me pesei ontem, dia 9/02/2010…tava com 106.1kg!!! Minha meta é 90kg!!! Parece um número razoável e possível de chegar.
Não estou fazendo exercícios ainda, vou deixar pra Segunda semana…assim pego meu corpo de surpresa!!! Quando ele pensar: ” Aí, na boa…vou engordar porque já acostumei com esse regime!!!”…então eu começo a fazer caminhadas de uma hora!!! Vamos ver no que vai dar.
Me aguardem…

Declaro guerra novamente! Estou de regime de novo!

Obesa Americana

Caraça, hoje me deparei com esta foto aí em cima. É supostamente uma dessas americanas gigantescas de gorda!!! Tive medo de não estar percebendo em mim o quão gordo estou e que devo tomar alguma atitude [novamente].
Gordura é um tema que me incomoda e que me seguiu a vida toda! Já estive muito gordo, cheguei a pesar 140 kg. Cara, 140 kg é pesado, hein?! Inclusive comecei aí meu problema com a Diabetes.
É preciso fazer algo urgente, não apenas porque sou diabético, mas porque preciso dar o tom certo para meus filhotes, ser um exemplo! Também tem o lado da estética, fala a real, é uma parada que desagrada geral! Pô! Não se tem roupas, cansa rápido demais e sofre um preconceito ferrado, por isso, em homenagem a este gordo que existe em algum lugar dentro da minha mente e que insiste em me perseguir, apenas esperando um escorregão para voltar à tona, decreto pela milésima vez que estou de regime. Guerra a este gordo FDP que me assombra e como diz o Betão quando entra em regime: Vou colocar este corpo em forma, que aquele arrombado estragou!” Como se o corpo fosse de outra pessoa e ele estivesse chegando agora!!!
Sei que ao afirmar que estou de regime mas que, graças as milhares de outras vezes que já estive em regime e que por inúmeros motivos os abandonei, já não tenho fãs com palavras de incentivo, porque já não acreditando em minhas promessas, procuraram outros gordos para torcer.
Tudo bem, desta vez estou sozinho!!! Sou eu e uma longa caminhada rumo ao sucesso!!!