Encerrando meu Blog.

Obrigado aos que acompanharam meu Blog!
Estou encerrando ele por aqui.
Talvez comece outro, com outro nome, com outras intenções.
Aos Diabéticos… se cuidem, vocês nunca terão a tal da cura.
Aos amigos que conheci por aqui, valeu! Foi bom. Estou por aí, no Facebook e outros lugares, até segunda ordem.
Aos que se ofenderam, a vida é assim mesmo, nem todos conconcordam com nossas idéias e revoltas, as diferenças existem e nos fazem pensar.

Ao mundo… Adeus!

14 de Setembro. Ainda na luta [inútil] pela CURA!!!

Encubro e disfarço minha tristeza de diabético, esta vergonha que não me abandona, com um belo sorriso e uma piada despretensiosa!
Falo bobagens e invento histórias, desenho as paredes e filmo minhas idéias absurdas. Trabalho de manhã até à noite… incansavelmente, ou terrivelmente acabado!!! Praticamente um escravo de mim mesmo, tudo atrelado à prazos quase impossíveis! Mas sei dos meus limites, mesmo conseguindo entregar tudo dentro destes prazos… como sempre!!!
É triste ver que meus limites físicos esbarram nas limitações daqueles que mais têm prazos para a concretização de um trabalho!!! Os cientistas e pesquisadores!
Sim! Eu sou mesmo um ridículo sonhador! Um cara que escreve errado, um idiota completo… como alguns fazem questão de me lembrar, quando erro uma palavra, ou não expresso um pensamento com clareza e erro [invariavelmente] a concordância ortográfica!!! Mas a minha maior estupidez é pedir por algo que parece impossível!!! Uma CURA!!! Sim, amigos… somos todos malucos!!! Todos vocês que ousaram sonhar!
É incrível ver que uma das maiores barreiras surge exatamente de onde deveria existir apoio e colaboração! Dos próprios Diabéticos!!!
Parei para pensar sobre a seriedade do assunto e o descaso completo! O Lixo que esta merda toda representa! Da luta para fazer com que as pessoas pensem a respeito e lutem! Porém, diante das muitas alterações em minha glicemia, nesta luta inútil e do desprezo que noto na grande maioria [já que somos milhares]… venho aqui para pedir que vocês não se desgastem, pois nada que nos propomos, quando o assunto é realmente sério e que vá desonerar os poderosos… terá um resultado satisfatório, ou minimamente atendido!!!

É mesmo mais fácil sorrir… vestir-se de ET Azul e falar bosta… mesmo que isto prejudique minha imagem, pois as coisas sérias… nunca serão ouvidas.

Boas Glicemias, boas dores…bom sofrimento, boa cegueira, boa amputação… bom fim para todos!

?!!!

De fato, ainda estou maravilhado com tudo isto!
E mais do que a procura de respostas, me sinto comprometido em recebê-las.
Diria que não estou desesperado por uma luz, mas que tenho pressa da Luz.
Há algo rondando a minha mente, a minha vida… uma interrogação… uma vontade de ser e estar melhor. Algo individual e intransferível… como uma vaga de um curso.
Tudo nesta vida muda, as emoções, os desejos… o que dizer da alma então?
Não tenho vontade de juntar milhares e milhões de pessoas… desta vida alguns poucos me bastam!
Mas aos que não estiverem perto… fiquem bem também.

Por enquanto… sigo curioso e ligado no que está rolando por aí.

Horizonte que só o Mar proporciona!

Ainda por aqui, disposto [no barato!rsrs]… e com a impressão de que há muitas coisas legais para se fazer, antes de prosseguir para outros lugares…
Porém, não te falei sobre tudo… pois há outros encantos também… e sou muito grato por eles existirem em mim! Sim… gratidão daquela mais infantil, honesta e pura possível. É verdade!:)
E este sentimento começou cedo em minha vida, pois me remete ao tempo em que haviam pessoas queridas, próximas e tão significativas, que nada pôde mudar isto.
Pára tudo!! Se te falei do vento… do som dos sinos em um final de tarde, onde as luzes alaranjadas do sol refletem nas nuvens que estão sob um céu violeta, mas não te falei do cenário perfeito… então, não poderia deixar de dizer sobre esta outra sensação, que se mistura com os primeiros encantos da minha vida!
Sim, eu vi e nunca mais fui o mesmo… algo que os meus olhos registraram um dia e que nunca mais se esqueceram! E está diretamente relacionado há um tempo em que eu era apenas um menino simples e de olhinhos brilhantes, sob a proteção de muitas pessoas e muito feliz! Bobinho, branquinho e muito inocente… que acreditava que o irmão mais velho nadava até as ilhas distantes e voltava nadando!!!rsrs
Então, lá estava ele: o Horizonte que só o Mar proporciona… nunca mais aquele menino achou um visual que o superasse!!!

Não… eu não te falei sobre esta paixão adequadamente e se falei, creio não ter sido enfático!
Foi assim que, um dia, minha alma se soltou a procura do lugar onde ela se acalmava… e podia ouvir os Mestres… e renovar aquele estado de felicidade!!! Depois de tantos anos, mais experiente, apaixonada, tão seduzida e encantada… ela, na menor das oportunidades… voa para lá!
Sim, os anos se passaram… e do Mar eu vejo este mesmo Horizonte, assim como vejo os golfinhos saltando, as tartarugas de perto, que me procuram curiosas.. vejo peixes abaixo e aves acima… sinto a força das ondas e o vento que vem da areia, para as deixar… perfeitas!!!

Eu vi o que vi… e afirmo que é mesmo tão belo o Horizonte que só o Mar proporciona, registrado há anos naqueles olhinhos infantis daquele garotinho, que perdurou e se estendeu até os dias de hoje… aos olhos deste jovem senhor que, conscientemente, o vê com o mesmo brilho!!!

Na labuta…

Ela falava mil coisas. Mil palavras de apoio e crescimento.
Eu a ouvia como podia… eu tentava e me concentrava ao máximo…
Ela contava histórias e me mostrava as figuras para que tudo ficasse claro, mas sabia das minhas limitações, distrações e da minha memória ruim!
Rezava para não esquecer seus ensinamentos e me concentrava ao ponto de sentir as minhas vistas arderem, para que eu não perdesse nada daquele momento.
A mais poderosa bruxa que eu havia conhecido estava ali, diante de mim e preocupada comigo! Eu a amava como se ama os seres mais puros e, ao mesmo tempo, tinha um respeito fiel e heróico, como se tem as criaturas mais poderosas e honradas.
Diante de seus avisos e preces, apenas a observava respeitosamente. Sabia do seu bem querer por mim, como uma mãe preocupada e conhecedora das forças do invisível ao nosso redor.
Me dirigiu uma prece poderosa e sorriu com seu sorriso maternal e amoroso, elevando assim, mais uma vez, as minhas forças e o meu desejo de acertar.
Antes de acordar… dei-lhe um abraço comovido… e voltei a minha condição humana de todos os dias…