Corri? corri!

Mas como é que pode isso rapaz?? Tua glicemia tá nos 200 por hora!!!
Sabe, eu gostava de correr…correr mesmo…sabe como é? Uhu!!! e Deus me protejaaaa!rsrsrs
Durante muito tempo eu fiquei sem ver gente passar por mim na estrada. Não é correndo fazendo careta, com dificuldades não, correndo suave…assim…como se eu e o carro fôssemos parte do mesmo corpo, e no caso o “fôssemos” aqui empregado [pretérito imperfeito do subjuntivo] é totalmente imperfeito mesmo, assim…o mais humano possível! Tranquilo e rápido!!! Ai você diz: Mas você era um idiota mesmo, hein gordo?! [com aquele sotaque bem paulistano…da Mooca, do Bixiga], talvez sim, concordo, mas se eu visse o mundo pelos seus olhos, ou os meus de hoje em dia, mas via pelos meus do passado e correr era algo natural, gostava…fazer o que?l! Porém, inevitavelmente envelheci, amadureci, acalmei e pensando bem, dou graças por nunca ter acontecido nada. Se você me perguntar: E ai? Vamos acelerar maluco?…espero do fundo do meu coração que eu te diga…Não!
Tem gente que faz merda pra cacete e vive bem, na boa, mas, é até estranho dizer isso, sempre tive dificuldade de fazer merda, fui criado para ser bom, honesto e trabalhador e acho que cheguei bem perto disso. As vezes gostaria de não ser assim, tão precavido, tão controlado, mas pensa bem, o que eu tinha que errar [no sentido mais descarado] já foi, estou aqui na beira dos 40…porra!…não é possível..algo melhor tem que surgir desta cabeça de bagre!!!rsrsrs
Não me arrependo de quase nada, porque tudo foi divertido! Faria tudo de novo, com algumas exceções, mesmo sabendo que tudo isso me fez chegar aqui num hospital…aos 200 de glicemia, com a cara cheia de insulina!

Corri...é verdade!

Anúncios

Errado ou certo…ta ai!

Caraca…Tu escreve errado, hein Brou?
Escrevo “memo”, e ai?rsrs
Vou te contar uma coisa, hein…é fácil não!!! Escrever é uma arte e eu particularmente sou um “mané” nessa arte. Os que escrevem de verdade devem se perguntar: ” Mas como é que pode ser ruim assim?”
“Deixa o menino brincar” [Racionais] – Tenho que arriscar de vez enquando, mesmo porque, tô aqui na cama de um hospital sem ter o que fazer…pensa bem…vc não faria o mesmo?
Não se iluda, não sou um Bon Vivant, infelizmente! O que me levou a ter descompensado a minha diabetes inclusive, foi exatamente por não ter vida fácil! Trabalho pra cacete, em muitos momentos sou escravo de mim mesmo, virando noites, trabalhando até tarde e muita, mas muita chateação! Aí o corpo deu estalo por dentro e gritou: – Chega! e puf! o gordo quase pifou!
Ei! E este jeito de escrever? Você pensa que está onde? Na praia?
Pois é né?! Achei melhor contar a minha história do jeito que falo, assim, como se estivesse mesmo na praia, com grandes amigos, num lugar ensolarado, de ondas boas, nem muito alto e nem muito baixo…no jeitinho que deve ser, pra um belo e delirante “Retoside”!rsrsrs
Te falei que gosto de surfar? Pois é…gosto! Se sei muito do surfe…sei nada! Sou um cara comum, gorducho e com um long vermelho! Mas amo o mar, as ondas, a praia e a boa e velha vadiagem de domingo. Caraça, sou filho de Deus e já experimentei o que é bom da vida, agora já era, viciou maluco, não tem mais jeito, quero estar lá também! Essa parada já me fez criar boas histórias de surf…quando sair daqui, vou subir uns quadrinhos de um personagem que inventei! O Gordon Summer. Dizem que é legal…eu sou suspeito, porque eu gosto mesmo dele!
Quero frequentar muito a praia ainda, nem que for sempre assim…devagar, ondas médias e feitas pra mim! Você não quer não? Então deixa que eu vou!!!rsrsrs

Deixa que eu vou!!!rsrsrs

Cidade Gorda

Caraça, tô mais furado que câmera de bicicleta “véia”!!!
Tudo é furar…pra medir a glicemia, pra aplicar insulina rápida, insulina lenta, pra exames e soros! Tudo! Beleza…normal!
Tudo tem seu momento e o meu é ser furado, mas é por uma boa causa. A parada aqui na minha terra tá maluca, tem mais gente morrendo de diabetes e infarto do que bala perdida no Rio de Janeiro!
O que me preocupa, e esse assunto me incomoda pra cacete, são as crianças, não as que o Rei Pelé citou, as minhas crianças, meus filhotes. Me preocupa o futuro deles, talvez, assim como meus pais se preocuparam comigo um dia! Maldita genética e predisposição para comer tanta porcaria, pelo menos no meu caso…creio que nem se Jesus Cristo tivesse vindo em pessoa me dizer que teria esta doença e que eu deveria tomar cuidado, não teria sido diferente.
Parece bobagem, mas não é…a molecada tá comendo muita porcaria. Pô na minha época eram poucos meninos gorduchos, sei porque eu era um… hoje, por exemplo, na escola da minha filha, a maioria é gorda!!! Tem coisa errada nesta parada, mas o que podemos fazer? Será que há algum estudo sobre isso, ou eu estou falando groselha?
Imagina, se isso continuar assim, descontrolado, o que será desta terra no futuro? Gordos, doentes e desamparados???